26.1.13

O pormenor dos temas, difíceis, que a Literatura aborda, in(e)scritos sobre a cueca...

O que faz uma cueca neste blogue? Ainda por cima, uma cueca de senhora e com palavras (textos?) escritas?

Bom, esta manhã, estava a googlar ... procurava informações sobre a Sylviane Rigolet, cuja última atividade que lhe conheço é a de ser comissária dos Encontros de Ilustração, organizados anualmente pela Junta de Freguesia de São João da Madeira e dos quais já dei conta, aqui, no Blogue.

Estava a googlar, como disse e, de repente, fui dar a um blogue do Paulo Galindro, um dos ilustradores de mais nomeada em Portugal.

Nesse blogue, encontrei uma fotografia dos dois, em novembro de 2011, em Varsóvia, na Polónia. Interessado, fui ler. Ambos estiveram num evento organizado pelo Instituto Camões "Tabu na Arte para Crianças". Ele, para animar uma Oficina de Trabalho, também conhecida por workshop, sobre "Pintar, desenhar, sujar e rasgar – tudo serve para ilustrar" e ela para proferir uma palestra sobre"Tabus, preconceitos ou temas difíceis: assuntos sempre delicados... mas para quem?" Foi aí que, no âmbito da animação, apareceu a cueca, como suporte.

Não estive presente, mas de certeza, que esse foi um momento que prendeu a atenção de todos os participantes ... eu conheço o trabalho da Sylviane Rigolet!

A Sylviane Rigolet e o seu sorriso bonito, exibindo para a assistência as cuecas ...


As fotografias foram retiradas do blogue do Paulo Galindro, acedido em 26 de janeiro de 2013

Liberdade

No passado dia 23, quarta-feira, celebrou-se mais um Dia Mundial da Liberdade. Por falta de tempo e outras prioridades, não o assinalei, aqui no meu Blogue.

Mas como, faz algum tempo, recolhi a partir do Facebook uma ilustração (é enormíssimo o repositório de imagens, ilustrações, fotografias que são partilhadas) que traduz a LIBERDADE, ela aqui fica ...

Da prisão, voar para longe ...

23.1.13

Umas fotografias com cerca de um mês ...

As fotografias que se seguem, tem cerca de um mês (faltam uns dias ...) Foi no último domingo de dezembro de 2012, que duas famílias se juntaram num restaurante em Oiã, Oliveira do Bairro, para comemorar o facto da Ana Karina e do João Armindo terem casado ... dois dias antes!

Foi um almoço muito especial, que só envolveu 16 pessoas, mas que de certeza vai ficar na nossa memória! As fotografias vão ajudar ...

O João Armindo, o Noivo!

A Ana Karina, a Noiva!
[As garrafas não eram dela ...]

Os noivos e a sobrinha Lara

A Lena e o João, Pais da Karina e agora do João ... (é o genro ...)
Natalie, a irmã da Karina e mãe da Lara e o Companheiro André
Os avós maternos da Karina
Os avós paternos da Karina
Eu e a minha esposa ... afinal os responsáveis por uma parte do novo casal ...
O Zé Luís, o outro herdeiro..., e a namorada, a Jéssica
Duas Grandes Mulheres, a Avó Raquel e a Mãe Lila
A Avó Raquel, avó materna do João
(Infelizmente o estado de saúde dos avós paternos do Noivo, não lhes permitiu a presença ...)
A Lila, em dois momentos do dia ...
A Jéssica ...
A Jéssica e a Lara, dois sorrisos muito bonitos ...
Os Noivos com os Pais da Noiva
Os Noivos, com os Pais do Noivo

Os Noivos, com o Zé Luís e a namorada Jéssica, e a Lara, a bonequinha ...
Zé Luís no seu melhor ...
Tia e Sobrinha em momento de (muito) mimo ...
Conversa a três ... uma já é minha "filha" e a outra?
Conversas ... Avós, Mãe e Noivo ... (a garrafa não conta!)
Sorrisos ...
As Mãos ...
 
Um pequeno bolo para celebrar um Grande Ato
(de Oliveira de Azeméis para Oliveira do Bairro)

20.1.13

Ler em qualquer lado ...

Ler em qualquer lado ... mesmo sentada numa bicicleta ...

Mundo ...

Num tempo em que o Ciclismo (desporto) está sob fogo cruzado, uma ideia original ...

É preciso dar ar ...

Mãos ao alto ...

O militar queria ...

Reutilização ...

A reutilização de um velho GLOBO ...

Vihls picou em São João da Madeira

O artista Vihls, também conhecido por Alexandre Farto, andou a picar paredes em São João da Madeira. São paredes das antigas fábricas da Oliva que foram usadas pelo artista, como base do seu trabalho. Aliás, magnífico trabalho!

As fotografias podem comprová-lo.


 
 
Arte de rua, o trabalho do artista tem por base a utilização do martelo e dos ponteiros ...


19.1.13

Eu fui ver ...

Eu fui ver à Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo, em São João da Madeira, a Exposição As Mulheres de Camilo, inserida na comemoração da publicação da primeira edição da obra "Amor de Perdição"

Biblioteca Camiliana

A razão de ser da Exposição ... 150 anos do Amor de Perdição

Um quadro a propósito de Ana Plácido

Bibliografia diversa