29.6.16

Dedicatórias para a Eternidade

Dedicatórias para a Eternidade é o nome da exposição que acabou de ser inaugurada na Casa Museu Regional de Oliveira de Azeméis.É mais uma exposição dedicada a Ferreira de Castro, neste que é o ano da celebração dos 100 Anos de Vida Literária do escritor e foi inaugurada de nmodo a assinalar o dia em que passam 42 anos sobre a sua morte.

Na Sala de Exposições Temporárias da Casa Museu é possível apreciar 40 lâminas com dedicatórias, que Escritores, Políticos, Artistas e Ciêntistas, Portugueses e estrangeiros fizeram ao escritor. São 40, mas podiam ser muitas mais, pois como diz António Amorim, no texto que integra o guia da exposição "As cerca de três mil obras com dedicatórias a Ferreira de Castro que fazem parte da Bibliotecas do Gabinete d eLeitura desta Casa-Museu são um espólio cuja valia e significado transcendem uma medida puramente quantificadora"

Uma exposição a visitar ...

O Convite que a Direção da Casa-Museu me fez chegar ...







Alguns aspetos da exposição ...

27.6.16

Depois dos oitavos ...

Chegaram hoje ao fim os oitavos de final do Europeu de Futebol. Algumas já tinham ido na fase de grupos, outras oito, foram nesta fase! Quem ficou? Duas grandes surpresas ... País de Gales e Islândia, três "indesmentíveis" e três que podem ser as campeãs! Espero mesmo que seja PORTUGAL!


25.6.16

Arouca, esta manhã ...

Como tive de ir a Arouca abrir uma ação de formação que vai decorrer no Rio Paiva, aproveitei e fotografei o que ainda havia da partida para o Ultra Trail Serra da Freita, que, para os atletas das distâncias mais longas - -100 e 65 quilómetros, está a decorrer desde as 7 da .manhã. Os atletas da distãncia mais curta, partiram às 10 horas da Avenida 25 de Abril, mesmo em frente à Escola Secundária, onde funciona o secretariado.

Um camião. uma aventura ...

Na Avenida 25 de Abril, o pórtico da partida

No interior do Pavilhão da ESA, o cartaz ...

Dois Oliveirenses, que a esta hora andam por montes e vales ...


Preparação para a partida ...

Fotógrafa, fotografada ...




Partida, uns mais rápidos, outrosmais lentos, mas todos a correr ....

Canastro para reconstruir ...

O "pelado" do Municipal de Arouca ....

Em breve ....

23.6.16

A propósito dos Passadiços do Paiva

Através do Facebook, tomei conhecimento de um texto publicado no blogue Do Meu Mirante, do colega e Amigo José Cerca, do Professor Viriato Seromenho-Marques. Como o texto diz tudo aquilo que eu penso e sinto, a propósito dos Passadiços do Paiva, partilho-o.

Grupo de caminhantes que fizeram a Caminhda da Primavera 2016, no dia 18 d  junho de 2016, nos Passadiços do Paiva, no sentido Areinho - Espinca

"No final de Maio, com um grupo de amigos de adolescência, fui visitar os cada vez mais famosos Passadiços do Paiva, situados no Município de Arouca. É uma experiência libertadora que recomendo a todos os leitores do JL. Os Passadiços foram inaugurados no início do Verão de 2015, tendo conhecido um imediato sucesso, apenas interrompido por um grande incêndio florestal, em Setembro passado, que devorou um troço de 600m, num percurso total de 8,7km. Já em Fevereiro deste ano, os Passadiços reabriram, com novas medidas de gestão que melhoraram um projecto já de si notável. Com efeito, enquanto nos primeiros meses era impossível limitar o acesso, o que colocava questões de capacidade carga e de segurança, agora os visitantes têm de adquirir previamente, através do sítio www.passadicodopaiva.pt, uma entrada ao custo simbólico de 1 euro. Para além de uma fonte de receita, este bilhete permite controlar o número de visitantes que não deverá ultrapassar os 3 500 por dia.

Entrámos pelo acesso de Espiunca, caminhando até à entrada de Areinho, onde se encontram as escadarias que constituem a parte mais difícil do percurso. Ida e volta, percorremos perto de 17 Km, em 5h. Mas existe sempre a possibilidade de reduzir para metade a distância, tomando um transporte (táxi ou autocarro) numa das duas entradas/saídas. O Paiva é um rio selvagem, abrindo o seu caminho numa garganta sinuosa, ao longo da qual cresce uma flora bravia, onde pontificam amieiros, freixos e carvalhos, um curso de água ideal para a prática de canoagem e rafting, desportos-de-natureza que estão a ser desenvolvidos por empresas locais, e que exigem um regresso a quem faça uma primeira visita. Mas a experiência dos passadiços, pela segurança elegante da sua construção, permitindo uma visitação íntima da bela paisagem natural, deixando-a incólume, é só por si merecedora de uma viagem.

O mais relevante, contudo, será exaltar o significado político e ambiental dos Passadiços do Paiva. Trata-se de uma peça visível, integrada numa mais ampla e bem estruturada estratégia de desenvolvimento sustentável, liderada pela autarquia, em articulação com a sociedade civil, e em particular com o envolvimento do tecido empresarial da zona. O nosso grupo ficou alojado numa agradável estrutura de turismo de habitação, a Quinta de Anterronde, mesmo nos arredores de Arouca. O jovem casal de proprietários, ao pequeno-almoço, explicou-nos como a economia. Incluindo a criação de postos de trabalho, e a defesa do ambiente se articulavam de modo racional e planeado.

Os Passadiços devem ser integrados, como já o referi, numa visão mais ampla, que envolve o Geoparque, destinado a preservar e a valorizar a riqueza geológica da região. Não se trata apenas de um potencial natural, mas sim de um activo turístico que se traduz na tesouraria municipal e na prosperidade da restauração, da hotelaria, e do pequeno comércio da região. Quem quiser conhecer um fantástico exemplo de desenvolvimento local sustentável, com boa utilização de fundos europeus e uma equilibrada distribuição dos benefícios do investimento deve passar também pelo Radar Meteorológico de Arouca, deve subir à Serra da Freita, onde se encontram muitos dos 41 geo-sítios classificados do Geoparque. De tudo isso, o indispensável será contemplar as pedras parideiras, as pedras boroas e as tribolites gigantes. Raridades geológicas, devidamente musealizadas em centros de interpretação que permitem uma compreensão mais profunda daquilo que, mesmo à vista desarmada, surpreende o visitante. Quanto tanto se discute sobre a necessidade de crescimento económico do nosso debilitado mercado interno, livre do desequilíbrio causado por uma balança comercial desfavorável, vale a pena pensar no bom exemplo de Arouca. Enquanto tantos falam das áreas naturais protegidas como um obstáculo ao desenvolvimento, outros, como os autarcas de Arouca fazem dele a coluna vertebral de um futuro onde todos cabem, sobretudo os que nele querem participar com as suas boas ideias e esforço realizador."
Viriato Soromenho-Marques


20.6.16

Está quase a chegar ...

Faltam pouco mais de três horas para o verão 2016, aqui por terras do hemisfério norte, chegar. É mais logo, às 23:34 que se dá o Solstício de verão e no momento em que publico, são 20:18.
A imagem do GOOGLE para celebrar a entrada no verão 2016 do hemisfério norte


Do sítio do Observatório Astronómico de Lisboa retirei o texto: " Este ano o Solstício de Verão ocorre no dia 20 de Junho às 23h34min. Este instante marca o início do Verão no Hemisfério Norte, Estação mais quente do ano. Esta estação prolonga-se por 93,66 dias até ao próximo Equinócio que ocorre no dia 22 de Setembro de 2016 às 15h21min."

Tarde & Noite de domingo ...

Na zona industrial o início efetivo do 8.º Memorial Bruno Neves

O pelotão a preparar-se para cerca de 140 quilómetros, em circuito, por estradas de Oliveira de Azeméis

Uma das primeiras passagens pelo centro de Oliveira de Azeméis. No cruzamento entre a Rua Dr. Manuel Brandão e a Aníbal Beleza

Uma das mais belas, se não a mais bela, das dançarinas do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Vilarinho do Bairro, que atuou ao final da tarde, na Festa da Vinha e do Vinho em Anadia

Passeando pelo recinto da Festa ...

Um momento muito lindo, de camaradagem ... um Rancho que sai e um que faz a guarda de honra. Gostei!



Uma família de bailadores, Filhas, Pai e Mãe ...



Alguns momentos duma atuação muito boa ...

Uma animação musical, já noite ....

Concerto dos Amor Eletro, com a vocalista Marisa Lins

Manhã de domingo na cidade

O início da preparação da zona de partida

Um passeio motorizado. Umas dezenas de ruidosas 55 cc

Porque Oliveira de Azeméis é atravessada pelo Caminho de Santiago .... [1]

A FANZONE sempre a bombar ... [1]

Será que sim? Muito sinceramente, tenho dúvidas! Espero estar enganado ....

Sombra sobre amarelo ...


Prepara para ficar tudo impecável. Em breve dois acontecimentos desportivos internacionais vão ocupar o Pavilhão Dr. Salvador Machado. Azeméis é Desporto!

As bandeiras da Soares Basto!

A FANZONE sempre a bombar ... [2]

Porque Oliveira de Azeméis é atravessada pelo Caminho de Santiago .... [2]

Um aquecimento para a o staff do Memorial Bruno Neves ...

Com este, a prova era fácil ...

Para que os ciclistas não se enganem ...