31.1.17

Força Oliveirense ...

A equipa de Futebol sénior da União Desportiva Oliveirense está, esta época, a disputar o Campeonato de Portugal Prio, depois de várias épocas a jogar na II Liga, onde chegou a estar em posição de subida.

O início desta época não foi o melhor, mas, como em tudo na vida, não interessa como começa, mas sim como acaba ...

Apesar do campeonato ainda não ter acabado, pois vai-se jogar a segunda fase da competição, o que interessa é que a União, está entre as oito melhores equipas da zona norte ... Força UNIÃO!


30.1.17

A propósito de "A Selva" de Ferreira de Castro

Hoje, através do Facebook, cheguei a uma entrevista que a Professora Fernanda Cravidão, deu ao sítio da Associação Portuguesa de Geógrafos.

Como é alguém do meu conhecimento pessoal, apesar de não ter sido minha professora, quando fiz o curso em Coimbra, pois nessa altura andava ela ocupada com o seu doutormaneto e os meus interesses para as cadeiras de opção, divergiam da Geografia da População, que ela regia, não deixei de ler.

E com mais interesse li, quando me apercebi, logo na primeira questão que lhe puseram  - Comentário a um livro que a marcou ou cuja leitura recomende - que fez uma referência, muito elogiosa, ao romance castriano, "A Selva"

Na entrevista, ela disse:
" 1 - Comentário a um livro que o marcou ou cuja leitura recomende
Não é fácil encontrar um livro. São tantos! Há uns que marcam na primeira leitura outros só mais tarde lhe encontramos o “verdadeiro” sentido. Em casa dos meus pais havia (há) uma biblioteca pequena, mas onde encontro algumas das obras que me têm acompanhado pela vida. Foi ai que descobri, precocemente, Ferreira de Castro, Aquilino e Euclides da Cunha. O tempo se encarregaria de me fazer chegar Carlos Oliveira, Alves Redol ou Vergílio Ferreira, entre muitos outros. E o tempo se encarregaria, também, de me mostrar como essas leituras permitem outras leituras do país, perceber os territórios com olhares diferenciados e também captar, às vezes, num olhar breve, o país de ontem e o país de hoje.
Quando, há cerca de 25 anos, fui pela primeira vez a Manaus reli A  Selva de Ferreira de Castro. O
percurso feito rio acima, envolvida nas redes que acolhem os passageiros, trouxe as imagens que a leitura me tinham permitido construir. Nada parecia ter mudado. Quando no início dos anos 90 orientei um seminário sobre emigração, um dos livros que referi e discuti com os alunos foi essa obra, escrita em 1929.
A Selva continuou a fazer parte do meu percurso. Como geógrafa, como viajante, como pessoa. E cruza-se também pelo cinema   através do filme Fitzcarraldo do realizador Werner Herzog, de 1982. Ambos, Ferreira de Castro e Herzog, têm como território de referência a mesma Selva Amazónica e como traço comum o Sonho. Sonhos diferentes, é certo, mas que se entrelaçam na relação quase utópica com a floresta. Enquanto na obra de F. de Castro a selva é simultaneamente lugar de produzir riqueza e miséria humana, W. Herzog traz-nos para o ecrã a utopia de um melómano que contra a corrente transporta a “Europa” de Manaus para Iquitos. Ao cortar a floresta para fazer transportar o barco Molly Aida entra numa luta balizada pelo ritmo das chuvas, de seis em seis meses, uma batalha constante, marcada pela malária, pelos autóctones e pela selva. Tal como parte das personagens de Castro.
Não tenho o livro da minha vida! Refiro um dos que me marcou mais, Morte em Veneza de Thomas Mann, escrito em 1912. Nesta obra, levada ao cinema (1971) por Luchino Visconti, o autor parece fazer uma Geografia interior sempre em busca do eternamente belo.
Um livro que sempre aconselho."
[A entrevista pode ser lida, na totalidade no sítio da Associação Portuguesa de Geógrafos]

29.1.17

Do meu Avô paterno ...

Se foi comprado em 1915, o livro que serviu para alguns apontamentos "da Pontamentos" foi antes de ele ter partido para França, onde foi combatente na I Guerra Mundial ... Pura memória!

28.1.17

O meu blogue ...

Este meu blogue foi notícia esta semana, com a utilização de uma frase que escrevi em junho de 2013, a propósito das Marchas de Santo António em Estarreja. Essa referência levou a um incremento de visitantes ... num blogue que tem uma média diária de cerca 150 visitas ... e levou a alguns, poucos, mas bem intencionados comentários ...


Em memória da vítimas do Holocausto

Em tempos de alguma insensatez, com alguns a negar o que aconteceu nas décadas de 30 e 40 do século passado, é bom que os jovens hoje frequenatm as Escolas, muitos deles já nascidos em pleno século XXI, tenham consciência do que aconteceu na Europa ...

Por isso, alguns Professores da Escola Básica e Secundária Soares Basto, lançaram o desafio aos seus alunos e o resultado foi exposto na Biblioteca Escolar Madalena Sotto. Foi nos últimso dias da semana que hoje acaba ....




Trabalhos dos Alunos e Recursos da Biblioteca, ajudaram a compor a exposição

26.1.17

Memórias ...

Hoje, fui à Dropbox e encontrei fotografias de 2014. Não faz assim tempo que foram feitas, mas, de qualquer forma, são nostágicas. Foram tiradas durante os cinc0 dias que passei no Porto, a frequentar o Curso TSP - Tap - Swipe - Pinch ...

Suzzane Stanhope, escocesa, a fazer a sua apresentação no primeiro dia da formação

Os nossos formadores, Vili e Peter

Uma das participantes vindas da Bulgária, a Rossy

O campus da Universidade Portucalense, local do Curso

Trabalho árduo ...

Mais trabalho ... foi a forma de inciar cada dia ...

A formadora, mesmo que pequenina, não tinha necessidade da cadeira ...

Um grupo transeuropeu ... Um alemão, uma eslovena, uma escocesa e uma austríaca

Em tempo de trabalho, houve tempo para visitas turísticas ... o Centro do Porto

Em terra de Vinho do Porto, uma cerveja ...

A ferramenta de trabalho, o tablet, a servir de máquina fotográfica ... [1]

A ferramenta de trabalho, o tablet, a servir de máquina fotográfica ... [2]

O formador, Peter, Inglês de Liverpol (fã desse mítico clube)

A formadora Vili (eslovena) e o colega formando, Thomas (austríaco)

No Porto, o famoso Vinho! Ah pois é!!!

Trabalho ... muito trabalho ...

A Suzzane, partiu mais cedo, mas foi certificada ....

A olhar o futuro ....

Eu e o Filipe, com os nossos certificados e formadores

Alguém entende? Eu não ... o melhor é apagar .... (onde é que eu já ouvi isto?)

Descontração ...

25.1.17

Fui ver os cavalos ...

Ao princípio da tarde fui, na qualidade de elemento do Centro de Estudos Ferreira de Castro,  com o Fernando Ferreira e as duas alunas do Curso Profissional Técnico de Turismo, da Escola Básica e Secundária Soares Basto, a Carregosa, ao Centro Hípico & Terapêutico, para tratar de alguns detalhes da colaboração deles num vídeo que está a ser pensado, para promover, turisticamente, o Roteiro Literário, Caminhos de Ferreira de Castro. Como sempre, fotografei ...


Cavalos? Só ainda vi cães. Aliás, dois bonitos e meigos exemplares ...

A ver as vistas?

Elas é que vão ser as responsáveis pela Prova de Aptidão Profissional ...

Fui mesmo ver os Cavalos ...

Brrrrrrrrrrrrrrrr, que frio ...

Esta coisa do frio, sempre o disse, é uma coisa relativa. Já aqui contei o que se passou, uma vez (dezembro de 1982), numa aula da Geografia Física II, com o Professor Alfredo Fernandes Martins. Para ajudar a dar sentido à frase que o Frio é relativo, nada melhor que ler o texto que a revista Visão, publicou anteontem, dia 23 de janeiro, sobre uma localidade siberiana ....


O vídeo que está publicado no Youtube e que no momento em que acedi (dia 24 de janeiro, às 18:06) já tinha 1 445 023 vizualizações ...<

24.1.17

Há coisas ...

Há coisas que são perfeitamente non sense. É o caso deste vídeo com o os animadores do programa das manhãsda Rádio Comercial, com o Ricardo Araújo Pereira [RAP] à cabeça, publicaram ontem, dia 23 de janeiro no Youtube.


E porquê? Porque, não sei porque carga de água, o RAP, ou alguém por ele, veio ter a este blogue e a uma entrada que publiquei no dia de Santo António de 2013 ...e com ela fez humor ... Gostei!



O melhor é mesmo ver e ouvir o vídeo ...

23.1.17

Em terra de ciclista ...

Ontem, a tarde foi passada em Vilarinho do Bairro, terra natal do Nélson Oliveira. Eu, a Lila, a minha esposa, e o pequeno Samuel, nosso afilhado, fomos de visita a amigos que temos aí. 

Como o pequeno tinha trazido a bicicleta para andar durante a tarde, lá a meti na mala do carro (a mala do 207 é pequena ...) e ele lá aproveitou para andar, depois de lhe ter passado "o burro ..."

Aqui, ainda com "o burro ..."

Depois te ter passado, aproveitou o espaço ...



... e deu umas voltas, mesmo na rua recentemente alcatroada ...

... apesar de pequeno (ainda não tem 5 anos!) já tem alguma perícia ....

... que o levou a ir, com a Amiga Dora e a Madrinha Lila, buscar um coelho ...

21.1.17

Um dia muito interessante ...

Hoje foi dia de formação. Um dia inteiro ... na Escola Básica e Secundária de Ferreira de Castro, o II Encontro Nacional de Educação Para os Média, promovido pela Direção Geral de Educação, com o apoio do Centro de Competências TIC da Universidade de Aveiro e da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação. Foi um dia cheio e produtivo ...

O "grande responsável" pelo evento em Oliveira de Azeméis, o Amigo Paulo Martins, professor e grande entusiasta dos Média na Escola

A mesa da Sessão de Abertura

Com o Presidente ca Câmara Municipla de Oliveira de Azeméis, Isidro Figueiredo ...

... a Diretora do Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro, Ilda Figueiredo ...

... o Diretor Geral de Educação, José Vitpr Pedrosos ...

... A Coordenadora do ccTIC da Universidade de Aveiro, Isabel Cabrita ....

... o Presidente da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação, Paulo Serra.

Sara Pereira, Universidade do Minho

Retemperar as forças, a meio da manhã ...

Estudos, práticas e desafios da Educação para os Media, moderado pela Margarida Toscano

Patrícia Silveira, Universidade Europeia

Raquel Pacheco, Universidade Autónoma de Lisboa

Sérgio Silva, Direção de Serviços de Política Legislativa para os Media

Sessão paralela 4 - Jogar para Aprender - Carlos Pinheiro

Sessão Paralela 4 - Mediaticamente Falando - AE de Águeda Sul

Sessão Paralela 4 - Cinema e sala de aula invertida - mundo(s) de possibilidades - Elvira Rodrigues - ES Augusto Gomes

Sessão Paralela 4 - Selo de Segurança Digital - Elsa Belo - ERTE / DGE

Apresentação do Livro Digital Educar com Podcasts e Audiobooks (1)

Entre os participantes a Amiga Ana Paula Oliveira

Apresentação do Livro Digital Educar com Podcasts e Audiobooks (2)

Apresentação do Livro Digital Educar com Podcasts e Audiobooks (3)

Oficina 4 - Carlos Pinheiro a falar de Aplicações Educativas

Sessão d eEncerramento com a Vereadora Manuela Pinho

A Equipa Organizadora ...