30.11.16

Zé Maria, tens de voltar à Escola

A parte final da tarde de hoje foi passada nas instalações do Centro de Formação de Associação de Escolas dos Concelhos de Arouca, Vale de Cambra e Oliveira de Azeméis, a celebrar o Dia Internacional das Cidades Educadoras e ao mesmo tempo os 100 Anos de Vida Literária de Ferreira de Castro.

Enquanto Diretor do AVCOA, propus ao Município a celebração conjunta, através de uma Jornada de Formação, destinada a professores do Primeiro Ciclo, para que eles se apercebessem do potencial que há em trazer, d  novo, Ferreira de Castro para a Escola.

Para isso convidei o Luís Costa, realizador da curta, Primeira Memória, o Zé Carlos Soares, autor do projeto Zé Maria, tens de voltar a escola e da Mónica Gomes, dinamizadora, junto com os seus alunos do 4.º ano de escolaridade do ano letivo anterior na escola Básica da Areosa, Pinheiro da Bemposta, da obra "EMIGRANTES" adaptação da obra de Ferreira de Castro.

No final dos trabalhos, houve tempo para uma dramatização do texto pelos próprios autores ... Um final de dia, muito feliz!
O Vereador Isidro Figueiredo no uso da palavra

O Cineasta Luís Costa, realizador da curta "Primeiras Memórias"

José Carlso Soares, autor do Projeto "Zé Maria, tens de voltar à Escola"

Mónica Gomes, dinamizadora da adaptação de "Emigrantes"

Momento da representação, pelos autores, da dramatização da obra escrita por eles ...

Orgulho!

27.11.16

Telemóvel na Sala de Aula?

Esta é uma das questões mais pertinentes nos dias de hoje e um dos maiores desafios que se colocam a  todos os que temos por missão "ensinar". Usar ou não o telemóvel na Sala de Aula?

Em minha opinião, usar o telemóvel para telefonar ou enviar mensagens aos amigos e família, NÃO, mas o telemóvel tem muitas e muitas outras potencialidades, que podem ser usadas como ferramenta pedagógica.

O blogue GoConqr, publicou um interessante artigo, em 24 de fevereiro do ano passado, sobre 40 Usos do Telemóvel na Sala de Aula.

Publicado no jornal "Observador"


A crónica que aqui deixo, foi publicada, ontem, no jornal "Observador" Escrita por uma brasileira, é uma visão que eu partilho interamente ...

" Coisas que o mundo inteiro deveria aprender com Portugal

26/11/2016, 13:391.938
Portugal é um país muito mais equilibrado do que a média e é muito maior do que parece. Acho que o mundo seria melhor se fosse um pouquinho mais parecido com Portugal.

Dentre as coisas que mais detesto, duas podem ser destacadas: ingratidão e pessimismo. Sou incuravelmente grata e otimista e, comemorando quase 2 anos em Lisboa, sinto que devo a Portugal o reconhecimento de coisas incríveis que existem aqui- embora pareça-me que muitos nem percebam.

Não estou dizendo que Portugal seja perfeito. Nenhum lugar é. Nem os portugueses são, nem os brasileiros, nem os alemães, nem ninguém. Mas para olharmos defeitos e pontos negativos basta abrir qualquer jornal, como fazemos diariamente. Mas acredito que Portugal tenha certas características nas quais o mundo inteiro deveria inspirar-se.

Para começo de conversa, o mundo deveria aprender a cozinhar com os portugueses. Os franceses aprenderiam que aqueles pratos com porções minúsculas não alegram ninguém. Os alemães descobririam outros acompanhamentos além da batata. Os ingleses aprenderiam tudo do zero. Bacalhau e pastel de nata? Não. Estamos falando de muito mais. Arroz de pato, arroz de polvo, alheira, peixe fresco grelhado, ameijoas, plumas de porco preto, grelos salteados, arroz de tomate, baba de camelo, arroz doce, bolo de bolacha, ovos moles.

Mais do que isso, o mundo deveria aprender a se relacionar com a terra como os portugueses se relacionam. Conhecer a época das cerejas, das castanhas e da vindima. Saber que o porco é alentejano, que o vinho é do douro. Talvez o pequeno território permita que os portugueses conheçam melhor o trajeto dos alimentos até a sua mesa, diferente do que ocorre, por exemplo, no Brasil.

O mundo deveria saber ligar a terra à família e à história como os portugueses. A história da quinta do avô, as origens trasmontanas da família, as receitas típicas da aldeia onde nasceu a avó. O mundo não deveria deixar o passado escoar tão rapidamente por entre os dedos. E se alguns dizem que Portugal vive do passado, eu tenho certeza de que é isso o que os faz ter raízes tão fundas e fortes.

O mundo deveria ter o balanço entre a rigidez e a afeto que têm os portugueses.

De nada adiantam a simpatia e o carisma brasileiros se eles nos impedem de agir com a seriedade e a firmeza que determinados assuntos exigem. O deputado Jair Bolsonaro, que defende ideias piores que as de Donald Trump, emergiu como piada e hoje se fortalece como descuido no nosso cenário político. Nem Bolsonaro nem Trump passariam em Portugal. Os portugueses- de direita ou de esquerda- não riem desse tipo de figura, nem permitem que elas floresçam.

Ao mesmo tempo, de nada adianta o rigor japonês que acaba em suicídio, nem a frieza nórdica que resulta na ausência de vínculos. Os portugueses são dos poucos povos que sabem dosar rigidez e afeto, acidez e doçura, buscando sempre a medida correta de cada elemento, ainda que de forma inconsciente.

Todo país do mundo deveria ter uma data como o 25 de abril para celebrar. Se o Brasil tivesse definido uma data para celebrar o fim da ditadura, talvez não observássemos com tanta dor a fragilidade da nossa democracia. Todo país deveria fixar o que é passado e o que é futuro através de datas como essa.

Todo idioma deveria carregar afeto nas palavras corriqueiras como o português de Portugal carrega. Gosto de ser chamada de miúda. Gosto de ver os meninos brincando e ouvir seus pais chama-los carinhosamente de putos. Gosto do uso constante de diminutivos. Gosto de ouvir “magoei-te?” quando alguém pisa no meu pé. Gosto do uso das palavras de forma doce.

O mundo deveria aprender a ter modéstia como os portugueses -embora os portugueses devessem ter mais orgulho desse país do que costumam ter. Portugal usa suas melhores características para aproximar as pessoas, não para afastá-las. A arrogância que impera em tantos países europeus, passa bem longe dos portugueses.

O mundo deveria saber olhar para dentro e para fora como Portugal sabe. Portugal não vive centrado em si próprio como fazem os franceses e os norte americanos. Por outro lado, não ignora importantes questões internas, priorizando o que vem de fora, como ocorre com tantos países colonizados.

Portugal é um país muito mais equilibrado do que a média e é muito maior do que parece. Acho que o mundo seria melhor se fosse um pouquinho mais parecido com Portugal. Essa sorte, pelo menos, nós brasileiros tivemos."

Já cheira a Natal

Apesar de ainda estarmos a quatro semanas do Dia de Natal, as ruas da cidade de Oliveira de Azemeis, já estão iluminadas. Foi na sexta-feira, dia 25, ao final da tarde que as luzes foram acendidas ...

26.11.16

Histórica!

A jornada de hoje da Liga Sport Zone (Campeonato Nacional de Futsal da Primeira divisão nacional) é histórica para o Futsal Clube de Azeméis. Pela primeira vez conquistou uma vitória. Depois de sete jornadas em que fez quatro empates e três derrotas, hoje ao final da tarde, jogou e venceu os Leões de Porto Salvo, por 8 a 6. Jogo que vai ficar para a história do Clube.

Histórica! A primeira vitória do Futsal Clube de Azeméis na Primeira Divisão Nacional ....

Futsal Clube de Azeméis X Clube Recreativo Leõess de Porto Salvo

Primeir parte, saiu o Porto Salvo

Segunda parte, saiu o Futsal Clube Azeméis

Um daqueles momentos que dá vontade de lhe dar uma "paulada" ... nem que seja no salário!

Gato


O protagonista desta fotografia é um gato que no passado domingo, dia 20, se aproximou de quantos estávamos na Boavista, em Salreu ... gato afável, por isso merece a publicação ...

24.11.16

Dia Nacional da Cultura Científica


Hoje, dia 24 de novembro, é o Dia Nacional da Cultura Científica. Instituído em 1996, pelo então Ministro da Ciência e Tecnologia, José Mariano Gago, o dia assinala o dia em que nasceu Rómulo Vasco da Gama de Carvalho em 1906.

Rómulo de Carvalho, foi Professor Liceal, de Física e Química, divulgador científico e escritor. Como escritor deu o nome a António Gedeão, o poeta, que fez da ciência a palavra de muitos dos mais belos poemas escritos em Português, como é o caso do Poema para Galileu.

Mas hoje, ao mesmo tempo que se homenageia Rómulo de Carvalho, é tempo, também, de assinalar a obra de Mariano Gago, o Professor Universitário, Político, mas sobretudo Cientista que muito fez pela Ciência e Tecnologia em Portugal. Nasceu em Lisboa a 16 de maio de 1948, faleceu subitamente em 17 de abril de 2105.

O seu nome vai ficar perpetuado no largo em frente ao Pavilhão do Conhecimento, onde vai ser plantado um Plátano oriental (Platanus orientalis), árvore que acompanha o conhecimento. O acto conta com uma intervenção de Paulo Farinha Marques, Director do Jardim Botânico do Porto, e Tiago Carvalho Rosa, bisneto de Rómulo de Carvalho, fará a leitura do “Poema das Folhas Secas de Plátano”, de António Gedeão.

O seu nome, está associado à difusão da internet em Portugal, pois foi por sua iniciativa que muitos de nós tivemos uma conta de e-mail, que não a fornecida pelo operador, no meu caso a telepac, ou então, um espaço para alojamento de página pessoal, no extinto Terra à Vista, onde as várias "Praias" nos permitiram alojar as páginas, muitas construídas com o código html e transferias por FTP ... 


23.11.16

Livros digitais e valores ...

Do Blogue da Escola Básica 2 / 3 Conde de Oeiras, retirei o seguinte texto:

"Livros digitais e recursos pedagógicos sobre o valor da democracia e da participação cívica dirigidos a crianças e jovens. Visam suscitar o conhecimento de realidades culturais diferentes, a interiorização de valores de tolerância e respeito mútuo, a compreensão intercultural e comportamentos relacionais positivos.
A Biblioteca Digital foi desenvolvida graças a recursos públicos provenientes da Noruega, da Islândia e do Liechtenstein, no âmbito dos EEA Grants, através do Programa Cidadania Ativa, gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian
."

[Para aceder aos livros, clique aqui]

22.11.16

Impressionante ...



Impressionante é o que se pode dizer do conjunto de fotografias, quinze, publicado pelo sitío BoredPanda sobre os Sismos que abalaram a Itália em 24 de agosto. Com recurso à tecnologia, que só o digital permite, é possível ver o Antes e o Depois. Impressionante!

21.11.16

Dia Mundial da Televisão


Hoje é o Dia Mundial da Televisão. A data foi proclamada pelas Nações Unidas em dezembro de 1996, após o primeiro Fórum Mundial de Televisão, a 21 de novembro de 1996.

Lembro-me d aminha infância. Em casa, até cerca dos meus 10 / 11 anos não havia televisão em minha casa. Ao domingo à tarde, ia, eu e os amigos, para casa do Tono do Ti Abílio, ver o que o ecran mágico nos mostrava do Mundo ...

Anos mais tarde, no meu primeiro ano como professor na Secundária cá em Oliveira, já não sei a propósito de quê, disse ao Miguel, cujos pais vieram em 74 / 75 de Angola, que lá não havia televisão. Pergunta imediata do aluno: então, ao domingo, os meus pais faziam o quê?

Hoje a televisão é diferente, muito diferente ... pelo número de horas das emissões, pela cor, pela quantidade de canais, que no mínimo são 4 e em breve na TDT vão ser mais e pelos dispositivos em que a podemos ver ... televisores, mais ou menos convencionais, computadores, tablet's ou smartphones ...

No dia de hoje, partilho uma brochura sobre o Ver Televisão, editada pelo Media Education Booklets, um projeto da Universidade do Minho.















19.11.16

Mira, um vídeo promocional

Será que o poderemos ver por Oliveira de Azeméis?



O vídeo foi gravado no dia 6 de outrubro de 2006 na Régua. Entretanto esta locomotiva e carruagem e mais duas foram recentemente transferidas para as oficinas de Contumil, para reparação e preparação. Diz-se que em breve vão chegar à Linha do Vouga, a única que continua a funcionar em bitola métrica, para fazer um comboio turístico entre Aveiro e Águeda. Será? E o troço norte da linha, não tem potencialidades turísticas ...

Coimbra, Mercado Municipal D. Pedro V

É serviço público!


A RTP, Rádio e Televisão de Portugal é umserviço público. Uma das formas de dar corpo a esse serviço é a disponibilização dos recursos que possui em arquiva, para uma utilização educativa. No caso, para a utilização no estudo da GEOGRAFIA.

18.11.16

Seis anos depois ...


Seis anos depois e  1703 entradas depois, cá estamos a festejar o sexto aniversário. Foi no dia 18 de novembro, às 17:50 que publiquei a primeira entrada neste meu / nosso blogue ...

A Missão, de Ferreira de Casto, no Clube de Leitura

O Clube de Leitura, que está a funcionar na Biblioteca Municipal Ferreira de Castro e que conta com a colaboração do Centro de Estudos Ferreira de Castro , reuniu ontem, pela terceira vez, para debater mais uma das obras do escritor osselense, com adaptação cinematográfica, neste caso A MISSÃO.

Fomos 20 os participantes, que, acompanhados por iguarias vindas expressamente de Ossela, discutimos aspetos literários, sociais e políticos, presentes na obra ... Foi um bocado de noite muito agradável.





15.11.16

Por Ossela ...

Uma parte da tarde de hoje foi passada em Ossela. A convite do colega e amigo Fernando Ferreira, que está a orientar Provas de Aptidão Profissional de alunos do Curso Profissional Técnico de Turismo da Escola Básica e Secundária Soares Basto, fui com ele e com alunas, fazer um pequeno périplo por Ossela, por alguns dos lugares icónicos do Roteiro Literário, Caminhos de Ferreira de Castro. Foi bom ...

Ponto de partida ... Vai ser daqui que o vídeo dos Caminhos Literários vai começar ...


Dois carvalhos. Um plantado pelo escritor ... o outro, a primeira árvore do projeto
100 Anos, 100 Árvores

Junto à capela de Santo António, no sítio que marca o início do romance EMIGRANTES

Intrigante, Belo, Estranho ... alguns dos adjetivos para qualificar o mausoléu de Diana de Liz, no cemiyério de Ossela

Fernando Ferreira

Igreja Velha. Um lugar icónico na vida do escritor ...