28.10.15

Ovar, esta tarde ...

Por razões familiares, fui a Ovar esta tarde. Enquanto as minhas sogra e esposa foram a uma consulta ao Hospital Dr. Francisco Zagalo (está tudo bem com o pós-operatório da sogra Raquel ...) caminhei pelas proximidades do hospital e fotografei ...





27.10.15

A Mana e a filha

Recentemente apareceu aqui pelas redondezas uma nova gatita. É filha da Mana, a gata dos vizinhos do prédio do outro lado da praceta. Curioso que só tenha aparecido já com um estado de crescimento apreciável. A mãe, manteve-a escondida ...

Mãe e filha ...

A mãe ...

A filha ...

Flores




Na sequência do aniversário da Lila no passado dia 22, a nossa casa foi alindada e perfumada com vários ramos de flores, oferta de colegas de trabalho e amigos.

Paralelas ....


Arco-Irís



Hoje de manhã, a caminho do trabalho vi um belo arco-irís. Já no trabalho voltei a vê-lo ... por isso, fotografei-o!

24.10.15

Lá vem a hora de inverno ...

É amanhã, dia 25 de outubro, que entra em vigor a hora de inverno, a que alguns países (bastantes) aderem ... Assim, quando forem 2 horas da madrugada no Continente e Madeira, os relógios devem ser atrasados para a 1 hora. Porquê? O Jornal Público, na sua edição de ontem, dia 23, explica:

“A génese está relacionada com a poupança de energia, mas hoje já não há grandes poupanças, trata-se de uma questão de comodidade”, afirma o director do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), Rui Agostinho, acrescentando que “as pessoas reajustam a sua actividade à hora do Sol mesmo que o relógio marque uma hora diferente”. Ganha-se uma hora de sono e diz-nos o director do OAL que o nosso corpo precisa de cerca de um dia para se reajustar, mas “cada caso é um caso”.
Esta medida surgiu “na altura da Primeira Guerra Mundial, numa época em que o consumo energético teve de ser redireccionado para o consumo de guerra e a população civil sentiu restrições no aquecimento e na iluminação”, refere o director do OAL – Daylight Saving Time é o nome original atribuído a esta mudança de horário. Entre as pessoas que sugeriram esta mudança de horário estão Benjamin Franklin, nos EUA, William Willett, no Reino Unido, e George Vernon, na Nova Zelândia. A medida era aplicada de forma a poder poupar carvão, velas e ajustar os horários de forma a conseguir obter mais luz solar e mais temperatura.
“É uma escolha civil que a sociedade acha benéfica”, afirma Rui Agostinho, explicando que antes da União Europeia cada país tinha autonomia para escolher se mudava a hora e quando o fazia, o que gerava alguns problemas de logística. Assim, criou-se uma legislação europeia, reavaliada de cinco em cinco anos, de modo a “harmonizar” este problema, fazendo com que todos os países sejam obrigados a mudar a sua hora “no mesmo dia e no mesmo instante”. Na Europa só a Arménia, a Bielorrússia, a Geórgia e a Rússia não alteram a sua hora.
A não ser por “questões emocionais britânicas”, brinca Rui Agostinho, a GMT (tempo médio de Greenwich) já não existe. O fuso de horário de referência é o UTC – o tempo universal coordenado – que corresponde à hora atómica, isto é, à média dos relógios atómicos. Apesar de a hora mudar em certos países, a hora UTC mantém o seu batimento constante, ao contrário “da hora local civil que parte de questões políticas”, diz Rui Agostinho.
O meridiano de Greenwich – uma linha imaginária vertical que se estende de um pólo ao outro do planeta – é, por convenção, aquele em que a longitude corresponde a zero, dividindo o globo terrestre em oriente e ocidente. Esta escolha esteve relacionada com o “maior tráfego de mercadorias em Inglaterra na altura [1884] e à utilização dos almanaques náuticos do Observatório Real de Greenwich”, refere Rui Agostinho. Observa que, apesar de se ter deixado de usar a GMT e passado a usar a hora atómica, o meridiano de referência continuou a ser o mesmo.
São mais os países que não alteram a sua hora do que aqueles que o fazem. O director do OAL refere que o “ajustamento é mais sentido de acordo com a latitude em que se está”, razão pela qual nas bandas equatoriais não existe diferença na mudança de horário.
A próxima mudança de horário será feita daqui a cinco meses, no último domingo de Março de 2016, dia 27.

17.10.15

Uma semana intensa ...

Domingo, dia 11 de outubro, visita ao Parque de La-Salette com a família

A semana que hoje termina foi uma semana intensa, pessoal e profissionalmente. Foi uma semana de grandes afetos e de muitas aprendizagens ...

Sábado, dia 17. Ida a Espinho a levar a Amiga Viljenka Slavi, a Vili, que durante uma semana estecve por Terras de La-Salette a dinamizar um Curso EUNEOS, Tap - Swipe - Pinch

[Mais fotografias desta semana podem ser vistas aqui]

15.10.15

Ela está por Terras de La-Salette



A protagonista deste víedeo, a Ellen Strauß-Wallisch está por Terras de La-Sallete a participar no Curso TSP - Tap - Swipe - Pinch, promovido pela EUNEOS e a decorrer nas instalações da Escola Básica e Secundária Soares Basto.

12.10.15

Ontem ...

Ontem, domingo, foi um dia em cheio ... Família e "Trabalho" no mesmo dia ...


Mais um domingo em que o Samuel se juntou aos Padrinhos (e não só ...)





Porque tivemso visitas, fomos até à "Sala de Visitas" da Cidade, o Parque de La-Salette. Pena, foi a partida que o S. Pedro nos pregou ...

Que alegria ... a Catarina (a outra) a brincar comigo, com o balão que a Madrinha me deu ...








Ao final da tarde, o "Trabalho". Foram abertos os Cursos que até sábado vão decorrer na cidade e que trouxeram a Oliveira de Azeméis mais de 50 professores ou outros profissionais educativos, provenientes de 12 países da Europa. Os trabalhos de abertura decorreram no Hotel Digthon, em duas salas com nomes emblemáticos na nossa história coletiva e terminaram com o Jantar de Abertura, no andar panorâmico e giratório do Hotel.

10.10.15

Estarreja, 10 de outubro de 2015












Mais um dia de sábado passado em Estarreja, mais precisamente na sua Biblioteca Municipal, magníficamente recuperada e a celebrar o 11.º aniversário, no segundo dia das Jornadas d@ Informação, que já vão na sua quinta edição...

No intervalo do almoço, comido num dos cafés da Praça Francisco Barbosa, um passeio a pé pela cidade, envolvente do Mercado, Parque Urbano do Antuã, Centro, Estação e regresso à Biblioteca. Eis as imagens ...

9.10.15

As primeiras ...




As primeiras fotografias com a nova máquina Sony Cybershot T 30. Esta tarde, dia 09 de outubro, nos Parques de La-Salette e Temático Molinológico, durante uma "visita guiada" com a Amiga Viljenka Savli, melhor a Vili, que está entre nós como formadora do Curso TSP que vai arrancar no próximo domingo, dia 12 e que decorre na cidade de Oliveira de Azeméis, até ao sábado, dia 17 ... sobretudo nas instalações da Escola Básica e Secundária Soares Basto.

4.10.15

Eu vou ...

Mais uma vez a Biblioteca Municipal de Estarreja vai organizar as Jornadas d@ Informação. Este ano são dois dias. Mas eu, por motivos profissionais, só vou no sábado, dia 11 de outubro ...